Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Coaching para Controlo de Peso

um blog para ler e aprender sobre uma ainda mais eficaz gestão de vida e do peso...

Coaching para Controlo de Peso

um blog para ler e aprender sobre uma ainda mais eficaz gestão de vida e do peso...

01
Set12

Aceitação ou não-aceitação, eis a questão!

Madalena Munõz

Dr.ª Madalena,

Bom dia,

 

Venho por este meio solicitar a sua ajuda/esclarecimento sobre um problema que tenho há algum tempo e o meu médico parece não lhe dar importância, dando a entender que é um problema da minha cabeça, que vou passar a explicar.

Tenho 41 anos, 1,62cm de altura e peso 56Kg, sei que estou dentro do peso considerado normal, mas não para mim pois sempre pesei entre 50 a 51Kg. Desde há dois anos que tento emagrecer sem sucesso, com apoio de uma nutricionista e PT. O problema é que com todo este stress de tentar emagrecer penso que desenvolvi uma ligeira depressão e o que se designa por compulsão alimentar noturna, pois ando muito ansiosa e fico bastante deprimida por não conseguir emagrecer. Por este motivo o meu médico de família receitou-me sertralina que tomei durante dois meses e não melhorei, agora estou a tomar fluoxetina 20mg há uma semana, 1 comprimido por dia e parece que ainda tenho mais vontade de comer, o que é estranho pois ele disse-me que com este medicamento o meu apetite iria reduzir e começar a perder peso pois a minha ansiedade iria diminuir.

Mas voltando atrás sobre o que despoletou este meu problema, queria transmitir-lhe o sucedido durante o processo da dieta e exercício, que para mim sempre foi difícil de compreender e por isso, ao ter conhecimento do seu site e blog, o qual gostei imenso por ser bastante esclarecedor,  decidi solicitar a sua ajuda, caso seja possível.  

 

Sempre tive cuidado com a alimentação (...). Comecei também a fazer exercício físico, cardio e musculação, e o resultado foi mínimo, 1Kg a 1,5Kg que facilmente ganhava se voltasse a comer por exemplo broa, ou fosse a uma festa e comia um pouco mais do que o normal. Aqui começou o meu dilema, não conseguir emagrecer mesmo com a dieta e exercício, pior, com o exercício o meu corpo modificou fiquei mais larga na anca e as minhas pernas mais volumosas, o que é estranho pois fazia muita corrida e musculação, mas sempre com o objetivo de perder gordura e não ficar mais volumosa, tentei várias modalidades e nada, aqui nem o professor nem a nutricionista souberam explicar o que se estava a passar, fiz muitas analises inclusive à tiróide e não acusou nada.

Por este motivo comecei a ficar deprimida e sem saber o que fazer, não tenho vontade de fazer nada, nem exercício, pois quando faço as pernas cada vez incham mais, tenho medo de continuar a engordar e não conseguir emagrecer. Tento me controlar pois só à noite após o jantar é que tenho vontade de petiscar qualquer coisa, quando isso acontece tento comer cenoura crua, 1 peça de fruta, frutos secos, pois não é por doces que tenho vontade de comer, nem chocolate, só que às vezes abuso quando dou por mim já comi uma taça média de amendoins secos sem sal, por exemplo. O meu médico diz que é o meu metabolismo que é assim, será?

Será que fiz todos os exames necessários para saber o que se está a passar comigo, será que me pode ajudar?

Não quero ficar dependente de medicação, principalmente por estar a achar que não faz efeito. Terei algum problema metabólico que não foi detetado, como é possível com o exercício ficar mais volumosa, mesmo passado meses?

Peço desculpa por este meu longo desabafo, mas já não sei o que fazer nem quem hei-de consultar.

Muito obrigada pela sua atenção e mais uma vez desculpe,

Obrigada,

Maria Inês

 

RESPOSTA:
Cara Maria Inês (como sempre, uso nomes fictícios...)

 

Como é que antes mantinha o seu peso nos 50-51 kg (i.e., um IMC de 19)?

2.      E qual era o custo (físico, psicológico, familiar, social, financeiro, etc.), de 0 a 10, sendo 0 a nenhum custo e 10 a um elevadíssimo custo?

3.      Sabia que há uma natural mudança nas pessoas com a idade? O metabolismo abranda com a idade, e o que era “eventualmente moderadamente fácil” de fazer passar a ser “moderadamente difícil”. A meu ver o que há a fazer é aceitar, ao mesmo tempo que se faz o que está a fazer: a tentar o seu melhor em todos os níveis. A aceitação também pode fazer parte da natural mudança nas pessoas com a idade, se assim tomarmos essa decisão. O contrário da aceitação pode ser variadíssimas situações, nomeadamente aumento da ansiedade, perda da alegria, ânimo e eventual depressão ou até distúrbios alimentares. Acrescento ainda que é tudo uma questão de escolha: aceitarmo-nos e sermos felizes ou fazermos braço de ferro com a nossa natureza e vivermos desgastados e infelizes. Congratulo-a por estar a fazer o seu melhor e a pedir ajuda, e desafio-a a encontrar uma maneira diferente de ser feliz.

 

Aguardo as suas respostas.

Melhores cumprimentos,

 

Madalena Muñoz

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Bem vindos!

Bem vindos ao maravilhoso mundo do coaching!
Coaching é acção acompanhada para rápidos resultados.


Questões sobre Life Coaching e marcação de sessões? Aqui

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D