Bem vindos!

Bem vindos ao maravilhoso mundo do coaching!
Coaching é acção acompanhada para rápidos resultados.


Questões sobre Life Coaching e marcação de sessões? Aqui

Pesquisa

 

TAGS/Temas

vários(344)

coaching(104)

resoluções ano novo(5)

comedores compulsivos anónimos(1)

televisão(1)

todas as tags

Nº Visitas

Terça-feira, 2 de Setembro de 2014

Humor :)

TAGS/Temas:
Publicado por Madalena Munõz às 16:38
Link | Comentar | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 15 de Julho de 2014

Oferta de Ebook de Dicas Saudáveis

 

 

Para receber o seu, basta CLICAR na IMAGEM e SUBSCREVER-SE!
http://www.madalenamunoz.com

 

ou enviar email para coaching@madalenamunoz.com e fazer o seu pedido!

 

Um abraço!

TAGS/Temas:
Publicado por Madalena Munõz às 10:37
Link | Comentar | Adicionar aos favoritos
Segunda-feira, 14 de Julho de 2014

Dica para coaching no controlo de Peso (Byron Katie)

Quando dizemos/pensamos que estamos umas gordas, umas baleias, umas nojentas, umas balofas horrorosas... estamos a engordar ainda mais. (e agora não vou explicar como isso acontece, mas acreditem que acontece!! Por isso párem a incessante auto crítica. Just do it.)

 

Por isso, façamos o que a Byron Katie ensina no seu The Work (pdf em http://www.thework.com/portugues/downloads/JYN_portuguese.pdf) 

 

 

Por exemplo:

"Eu sou uma gorda balofa nojenta!"

 

AS QUATRO PERGUNTAS:

1. Isso é verdade? (Sim ou não. Se não, vá para a 3)
2. Você pode saber com absoluta certeza que isso é verdade? (Sim ou não)
3. Como você reage, o que acontece, quando você acredita neste pensamento?
4. Quem você seria sem este pensamento?

 

INVERTA o pensamento:
a) Para mim mesmo. (por exemplo: Eu não sou uma gorda balofa nojenta.)
c) Para o oposto. (por exemplo: Eu sou uma pessoa linda.)

 

 

 

 

veja as 3 partes desta entrevista:
TAGS/Temas:
Publicado por Madalena Munõz às 16:00
Link | Comentar | Adicionar aos favoritos
Segunda-feira, 23 de Junho de 2014

Controlo de Peso: Como Emagrecer e Ficar Magra para Sempre

Há muitas maneiras de uma pessoa controlar o seu peso, tantas quantas as personalidades. Isto porque estamos a falar DO SEU PESO. E não dum peso em abstracto, um peso generalizado. É o peso DO SEU CORPO, e este pertence a si: PESSOA ÚNICA e INIMITÁVEL, uma pessoa distincta e individualizada, com uma história pessoal, inserida numa cultura particular, com gostos e sensibilidades particulares, etc. etc. 

 

Tudo isto faz com que dietas chapa 4 sejam apenas momentâneamente úteis. Podem ser até muito úteis, porque no início duma dieta, para muitas pessoas, "qualquer coisa serve". Ou seja, há muitas portas de entrada que podem ser úteis. Mas, eventualmente, necessitamos de reaver um pouco da nossa maneira única e inimitável de comer e de estar.

 

Nesta fase de reaver um pouco da nossa maneira de fazer as coisas, muitas pessoas desistem da dieta. Começam todas entusiasmadas, depois cansam-se, e não se apercebem que precisariam de FAZER a transição para algo mais familiar. Este tudo ou nada é, como todos os tudos ou nadas, eficaz enquanto há o tudo e ultra frustrante quando há o nada - pois no caso do controlo do peso, o peso eliminado tende a regressar... e muitas vezes até se ganha mais peso do que antes de iniciar a dieta. Este é o pior dos cenários, com o pior dos dois mundos: esforço incrível totalmente em vão - infelizmente um muito comum cenário.

 

Por tudo isto, a SEGUNDA fase MAIS IMPORTANTE duma dieta, sendo que a 1ª fase mais importante é COMEÇAR, é PERSONALIZAR.

 

IMPORTANTE:

Quando estiver na primeira fase da dieta - sendo que esta fase é aquela em que está entusiasmada, por isso a sua duração variará consoante o tempo que durar o seu entusiasmo - prepare a 2ª fase!

A 2ª fase será aquela em que o entusiasmo com a 1ª fase começa a baixar. Nesta fase é preciso juntar elementos da 1ª fase da dieta com elementos SEUS.

Se não fizer isto, vai passar para a 3ª fase: desistir.

Se quer obter resultados, precisa apenas de seguir duas fases: a primeira e a segunda. Se passa para a terceira, vai ficar com o tal cenário - o pior dos dois mundos.

 

Nesta muito importante 2ª fase deve juntar aquilo que deu resultado na 1ª fase com aquilo que poderá também dar bom resultado e que é algo que vem de dentro de si: não vem da nutricionista nem da revista nem do livro. É algo que você escolhe fazer. Experimente com as suas ideias, fale com a sua nutricionista sobre as suas ideias e PERSONALIZE a sua dieta.

 

Assim, quando alguém lhe perguntar "uau tás óptima, que dieta estás a fazer?" você responde:

- "não estou a fazer dieta, estou a comer de forma agradável (vindo da 2ª fase) e inteligente (vindo da 1ª fase)".

"Como de tudo, 80% saudável, e de forma regrada".

"E faço actividade física regular, por vezes moderada, por vezes mais intensa..."

 

A sua amiga vai ficar incrédula, tal como você dantes ficara.

 

Um beijinho e força com isso!

TAGS/Temas:
Publicado por Madalena Munõz às 14:51
Link | Comentar | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 6 de Maio de 2014

"Dicas Saudáveis"

--- ~~ --- ~~ --- ~~ --- ~~ --- ~~ --- ~~

 

Oferta de E-booklet. Compilei algumas "Dicas Saudáveis" dos meus tempos de nutricionista, do meu serviço de newsletter com o mesmo nome. Quem gostar de receber esta OFERTA (sim, é gratuito), por favor faça a subscrição no meu website: www.madalenamunoz.com 
 

--- ~~ --- ~~ --- ~~ --- ~~ --- ~~ --- ~~

 

Até já

TAGS/Temas:
Publicado por Madalena Munõz às 17:00
Link | Comentar | Adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 2 de Maio de 2014

Força de vontade = forca na vontade. Tadinha da vontade... :)

 

Quantas vezes já não desejámos ter mais força de vontade?

 

Queremos começar a correr, queremos ir ao ginásio as nossas ideais 4x por semana, queremos continuar a comer saudável por mais do que 10 ou 30 dias, queremos deixar de comer depois do jantar, queremos deixar de comer chocolate ou bolachas e... IRRA que a coisa não passa da mesma cepa torta. Dava mesmo jeito ter mais força de vontade!

 

E porque é que será que é tão difícil de manter a força de vontade?

 

Ok, finalmente estamos lançados, inspirados, motivados, com tudo certinho, planeado, preparado, até estremecemos pois até nem parece real como estamos - finalmente - a levar a rotina saudável que desejariamos há tanto! Somos os maiores!!

Mas depois vêm os dias de frio, vem a chuva, vêm as reuniões tardias e inesperadas, vêm as idas ao médico dos filhos, vêm as dores de costas, vêm as dores mentruais, vêm os jantares de família, vem o Natal, vem as férias com tudo incluído, vem a preguiça, vem o cansaço, e a força de vontade transforma-se em FALTA de vontade! Porque não conseguimos manter, raios o partam??

 

Ok.

 

Respirar fundo por favor....

 

 

A minha teoria, já é minha, pois há tantos anos que a sigo, é esta:

 

A força de vontade é LIXO. Sim, cheira mal e é para deitar fora. Não é para consumir. A não ser que goste de comer lixo - força, deleite-se! :)

 

Ora, porque digo isto? Porque os resultados assim o indicam! Quem consome força de vontade fica doente - dos nervos, principalmente, e fica envenenado - pela frustração, acima de tudo. Não queremos isto, pois não? Ah bom.

 

A força de vontade serve para fazermos algo que não queremos fazer! 

 

Mas diga lá se não é verdade verdadinha - que para ir correr às 6:00 AM 3x por semana não precisa de força de vontade? Ah pois é. E não é pouca. É por isso que para muitos de nós essa actividade a essa hora não dá. Claro que isto é um exemplo apenas! E é um exemplo real meu :). Eu não queria correr a essa hora, queria querer (sobre isto falei no post anterior).

 

Por isso, e muito resumidamente, quem se propõe a mudar baseado unicamente na força de vontade: ESTÁ TRAMADO.

 

No outro dia, numa aldeia muuuuuuuito pequenina e atrás do sol posto, entrei numa cooperativa recreativa/café/salão de dança/sala de jogos. (Hehehe que coisa mais gira o nosso Portugal!). Havia lá uma sala bem grande com uma mesa de ping-pong e uns matrecos. Imediatamente senti uma IMENSA VONTADE DE JOGAR! E fantasiei que se houvesse um centro recreativo destes perto de mim, em Lisboa, que eu passaria horas a jogar ping-pong e matrecos - que adoro e me fazem lembrar quando era nova e jogava e me divertia tanto! Isto é um exemplo para verem a diferença entre ter VONTADE e precisar de força de vontade para adoptar hábitos e estilos de vida activos.

 

Cada um é que sabe o que gostaria de fazer onde não seja preciso ir contra a sua vontade com a força de vontade mas usasse apenas a genuína VONTADE de jogar, fazer, montar, utilizar, usar. Mexer o corpo já pode ser um desafio em si, por isso não complique mais a sua vida!

 

Lembre-se: Força de vontade = forca na vontade! Tadinha da vontade... :)

 

HAVE FUN INSTEAD!

 

 

TAGS/Temas:
Publicado por Madalena Munõz às 09:46
Link | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 1 de Maio de 2014

Basta querer. Basta querer?

Fomos feito para nos sentar quando vemos uma cadeira e comer quando vemos comida.
(Já não sei ao certo quem disse isto mas foi alguém com muita autoridade, por isso, acreditemos que é uma verdade.)

 

Se assim é, estamos muito equipados para preguiçar e armazenar. É este o nosso estado, por defeito, enquanto seres humanos.  

 

Se assim é, parece que é uma daquelas situações de arrumação da casa. Mal a arrumamos dum lado, a desarrumação a manifesta-se do outro. Credo.

 

Dito assim, até parece que nada podemos fazer em relação a isso. Pois, mas não é verdade.

 

Podemos SIM fazer MUITO em relação a isso. Basta querer.

 

Eis algumas ideias:

 

1. Longe da vista, longe da boca

2. Longe da televisão, longe da cadeira.

3. Casa de banho longe, carro longe, elevador longe, longo o número de passos por dia.

etc-

etc.

 

 

Não sei se reparou mas eu disse "basta querer".

 

Esse é outro buzilis. Ou aliás, esse é O buzilis. Pois quem é que não quer sentar-se e refastelar-se? Quem é que não quer COMEmorar, petiscar, provar, e às vezes provar várias vezes :) ? E fazer os dois ao mesmo tempo - quem é que já não comeu refastelado e esparremado? Só não se esparrema mais no cinema porque não dá, e porque se calhar engasgariamo-nos com as pipocas. Lá está, o duo infalível que apresenta a maior ameaça a este QUERER.

 

ENTÃO como se faz para querer? Há quem, ao menos, queira querer! O meu pai um dia disse-me que ía fazer hipnose para deixar de fumar. Eu que o conheço tão bem disse-lhe "mas o pai não quer deixar de fumar, o pai quer querer" E ele: "pois é, quero querer!" Ah, ok, então adeusinho 300€. Pois querer querer não chega, muito menos com esta técnica. É um princípio bom, mas é insuficiente.

 

Não se consegue comprar e não se consegue vender "desejo".

Ninguém consegue convencer ninguém a querer.

Temos de ser nós a criar essa vontade.

Sem ela, de nada servem as dicas, as ajudas, os conhecimentos, os livros de dieta, os sites, os técnicos experientes, os ginásios, nada.

 

Temos de ser nós a motivarmo-nos - e se quer querer, recomendo-lhe conversar com alguém que o ajude a QUERER, e não alguém que lhe mostre COMO fazer. Temos de primeiro QUERER, e depois é que vem o "como" da coisa.

 

Essa pessoa é que criará as condições dentro das quais você se vai motivar! EUREKA! Esse apoio é chave e é A chave.

 

Um qualquer decente Coach, por exemplo, é ideal! Pode contractar com um estalo de dedos um coach. Mas um discurso motivacional num vídeo de youtube, um sermão dum padre, uma conversa, um filme inspirador, um livro especial, uma amiga, uma inesperada entrevista na televisao, um professor, um terapeuta - qualquer situação de vida pode servir para encontrar essa motivação!!! Contudo, não fique à espera dessa sorte uma vida inteira :) Digo eu! Pergunte às suas amigas por uma boa referência para a ajudar a si.

 

As mudanças de vida acontecem a quem as quer, e não a quem (somente) precisa.

 

Abraços grandes,

Madalena

 

p.s. - este gato viu o peixe, QUER o peixe, e pimba lá foi ele atrás do que queria :)

 

TAGS/Temas:
Publicado por Madalena Munõz às 09:33
Link | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quarta-feira, 30 de Abril de 2014

QUAL A PRIMEIRA, PEQUENINA COISA que vou fazer que muda tudo?

À luz do post anterior, perguntai-vos:

 

QUAL A PRIMEIRA, PEQUENINA COISA que vou fazer que muda tudo?

 

Por exemplo, quando eu um dia decidi que precisava e queria reiniciar uma actividade física (a corrida), sabia que sozinha não iria conseguir. Isto porque na altura eu tinha-me mudado para um país onde nevava imenso (o Canadá), e se já de si reiniciar a corrida sozinha era uma tarefa árdua (já tinha tentado e falhado), com neve e temperaturas muuuuuuuito negativas seria uma missão impossível. Por isso, o que eu queria mesmo até eram duas coisas: reiniciar a corrida e provar a mim mesma que conseguia apesar da neve. Aliás, queria uma 3ª coisa: tirar-me de dentro de casa para evitar ficar mulher das cavernas com um imenso medo do frio!

Ora bem, então por grande sorte minha mesmo ao pé de casa havia um local onde organizavam cursos de corrida, como todo o apoio que se possa supor.

 

E por isso a primeira pequenina coisa que eu fiz foi IR LÁ!

 

Ir lá fez toda a diferença. Não fui lá para me inscrever. Não dessa fez. Fui lá APENAS para ver, saber, sentir, perguntar. Fui lá espreitar. Havia um folheto sobre o cursinho "Aprender a Correr". Trouxe-o para casa e reflecti nele. Depois o resto é a história da minha vida que me levou a fazer esse e muitos outros cursinhos onde as distâncias eram imensas, as provas de corrida em grupo eram giríssimas, a minha vida modificou-se em maneiras que só passando pela experiência é que se pode mesmo entender. Superei-me para lá de todas as expectativas...

 

Mas o que fez TODA A DIFERENÇA foi ter dado aquele primeiro pequenino passo: ir lá espreitar. Sem obrigação. Sem pressão. Fui de mente aberta, entusiasmada com a ideia de me tornar uma corredora. Era um sonho contudo em que eu não acreditava lá muito poder ser verdade, pois já tinha tentando antes. Ter falhado antes tinha-se tornado a ideia mais imediata aliada a essa ideia de ser uma corredora regular. Mas como os dias não se repetem (só é dia 30 de Abril de 2014 uma vez!), e nós somos sempre pessoas renováveis em cada dia (não sei porquê mas apesar de não acreditar que conseguia, algo em mim lá no fundo tinha esta crença da renovação ser possível), lá FUI!

 

E você, o que vai "espreitar"? ;)

 

 

Abraços,

Madalena

 

p.s. - por vezes dar o primeiro passo acompanhado é mais fácil! Esta fotografia é da primeira caminhada dum grupo de promoção de exercício físico e nutrição que organizei em 2008, em Oeiras. Foi um sucesso e este foi o primeiro passo para muitos dos participantes, que, tal como eu no que contei sobre a corrida, espreitaram, leram o folheto e o resto está à vista :)

 

 

Madalena.

TAGS/Temas:
Publicado por Madalena Munõz às 11:53
Link | Comentar | Adicionar aos favoritos

Perfil e Contactos

Madalena Muñoz
Life & Wellness Coach.



O meu Perfil aqui

O meu Email coaching@madalenamunoz.com

Posts recentes

Humor :)

Oferta de Ebook de Dicas ...

Dica para coaching no con...

Controlo de Peso: Como Em...

"Dicas Saudáveis"

Força de vontade = forca ...

Basta querer. Basta quere...

QUAL A PRIMEIRA, PEQUENIN...

Se nada muda, nada muda:

Estamos ainda na Idade do...

Arquivos

Maio 2015

Abril 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

blogs SAPO