Bem vindos!

Bem vindos ao maravilhoso mundo do coaching!
Coaching é acção acompanhada para rápidos resultados.


Questões sobre Life Coaching e marcação de sessões? Aqui

Pesquisa

 

TAGS/Temas

vários(344)

coaching(104)

resoluções ano novo(5)

comedores compulsivos anónimos(1)

televisão(1)

todas as tags

Nº Visitas

Segunda-feira, 29 de Agosto de 2011

Drª Ajude-me...

Boa Tarde Dr.ª Madalena,

Meu nome é Teresa [nome e dados pessoais um pouco modificados para manter a confidencialidade], vivo em Oeiras, tenho 45 anos, 1,55 m, 101kg.

Ovo-lacto-vegetariana desde há 8 anos.

 

Coloquei o balão intra gástrico em Setembro de 2000 (com 120 kg) no Hosp. (nome omitido).

Retirei em Abril passado com 110 kg. O balão não teve grande influencia na perda de peso, pois só senti o efeito dele 1 mês e pouco. A perda de peso foi devida apenas ao meu esforço, que não foi muito rigoroso, pois tenho bastante dificuldade em cumprir e mudar certos hábitos.

 

Neste momento estou com 101 kg, mas tenho plena consciência que isso se deve principalmente ao facto de estar desempregada e não ter dinheiro para comprar certas coisas e ter dias de fazer apenas duas refeições.

Como fazer uma alimentação, que inclua tudo o que necessito com tão pouco dinheiro para o fazer???

 

Como muita massa...muito feijão...pão...creme soja barrar...

Muito pouca fruta, muito poucos legumes...

O leite deixei de beber há cerca de 1 mês, e o alternativo é muito caro.

Queijo, comia muito...deixei tb há cerca de 1 mês e pouco.

 

Esta semana comprei uns iogurtes naturais (Auhan) ...os de soja são caríssimos :(

O meu problema para manter um plano é dinheiro. Mas tb tem sido o mesmo a contribuir para alguma perda de peso, pois mantêm-me longe de doces, natas, molhos, gelados, bebidas com gás...etc etc...

 

Sofro de uma depressão crónica, que tem altos e baixos e nesta situação é muito instável. Sou compulsiva e por isso não consigo pensar antes de comer seja o que for!

 

No hospital o acompanhamento psicológico é quase nulo, 1 vez de 3 em 3 meses ou 4 em 4 meses é nada!!!

Mas tb não tenho como ter esse acompanhamento.

 

Enfim...este é resumidamente o meu problema!

Pode dar-me a sua opinião?!

E já agora, pode dar-me valores para os seus planos, ...

 

Desde já agradeço a sua atenção

Melhores cumprimentos

 

Teresa.

 

 

RESPOSTA:

 

Olá Teresa,

 

Descreve-me os seus problemas, obstáculos, dificuldades e impedimentos…, e depois pede-me a minha opinião. Isso seria impossível no âmbito destas minhas “rápidas respostas”, pois apenas em consulta poderíamos falar sobre os muitos tópicos que menciona, e que eu salientei a amarelo (ver o email original).

 

A minha sucinta opinião perante tudo isto é: procure soluções (dentro de si, para começar) em vez de se concentrar mais nos problemas e nos obstáculos. Perante todos os items a amarelo, o que pode fazer dentro do seu controlo e capacidades para minorar um de cada vez? Dentro das suas parcas possibilidades mas quiçá grandes capacidades, o que pode mudar, melhorar, transformar? É aí que reside parte da solução das coisas da vida (eu acho). Por exemplo, ajuda muito a manter-se na depressão falar dos problemas sempre que encontrar essa oportunidade – seja nos facebooks, seja com as vizinhas, seja neste email… Ora, penso que ajuda a sair da depressão falar apenas nas gratidões que temos na vida (pensamento positivo mesmo que seja forçado e não apeteça) e ir para a rua caminhar (é gratuito e é anti depressivo)!

 

Adianto ainda que não é bom para nós esperar que os hospitais, os médicos, os psicólogos, os nutricionistas, os cirurgiões, os padres, etc. resolvam os problemas da nossa vida; eles sã apenas uma parte; nós somos a parte mais importante, contudo!! Nem é bom afirmar, para nós e para os outros, tal como neste email, que “não podemos isto ou aquilo”, porque “não temos isto ou aquilo” (nomeadamente dinheiro) para ir de encontro aos nossos objectivos. Ao fazer isto estamos claramente a enterrarmo-nos mais nos problemas, estamos focadíssimos nas coisas negativas… Claro que com facilidades tudo é mais fácil, mas não podemos ficar à espera que as coisas mudem assim do ar, temos de ser nós a mudarmo-nos. Por isso, haja criatividade, haja vontade para mudar -  força e coragem!

 

Queria que soubesse, contudo, que entendo a sua frustração perfeitamente. De facto, são imensas as pessoas que me contactam com o mesmo objectivo, pedem-me semelhantes dicas ou informações…

Sugiro ainda, que aqui no blog do Consultório online leia as bastantes informações sobre emagrecimento e alimentação saudável; por exemplo, experimente fazer uma pesquisa com a palavra-chave “emagrecimento”; verá imensos posts a que respondi de leitores. Leia por lá e ponha em prática as orientações mais fáceis para si (comece pelo mais fácil e vá aumentando o grau de compromisso). Por exemplo, se sabe que frutas e legumes são bons para nós e para emagrecer, e que queijo e gelados são bons para engordar e desgraçar a nossa saúde, mude a sua dieta já hoje! Ou seja, não responsabilize os outros pelos seus próprios desequilíbrios nem espere que sejam os outros a mudarem aquilo que não podem ser eles a mudar! Não arranje mais desculpas – falando curto e grosso. Quando quiser, mude! Se está com depressão, não vai querer mudar de livre e espontânea vontade - por isso terá de se contrariar e criar uma atmosfera de positividade e alegria na sua cabeça e na sua casa e por todo o lado onde estiver!  

Espero ter ajudado.

Melhores cumprimentos,

 

Madalena Muñoz

 
TAGS/Temas:
Publicado por Madalena Munõz às 11:56
Link | Adicionar aos favoritos
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Perfil e Contactos

Madalena Muñoz
Life & Wellness Coach.



O meu Perfil aqui

O meu Email coaching@madalenamunoz.com

Posts recentes

Peso Pele Praia Prato: Pr...

Coaching para Emagrecer: ...

É preciso traduzir? É ist...

E mai nada. Fazer tempo p...

Aprenda a identificar o q...

Se nada muda, nada muda.....

Seja livre de escolher!

Não adianta obcecar: é be...

Quanto menos açucar comem...

Mas afinal quem é que man...

Arquivos

Maio 2015

Abril 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

blogs SAPO