Bem vindos!

Bem vindos ao maravilhoso mundo do coaching!
Coaching é acção acompanhada para rápidos resultados.


Questões sobre Life Coaching e marcação de sessões? Aqui

Pesquisa

 

TAGS/Temas

vários(344)

coaching(104)

resoluções ano novo(5)

comedores compulsivos anónimos(1)

televisão(1)

todas as tags

Nº Visitas

Sábado, 7 de Maio de 2011

Dieta para aumentar a Auto Estima, é possível? Sim, se mudar a sua atitude!

Olá Doutora.

Tive conhecimento de si no programa da 'tarde é sua' e fiquei muito contente ao saber que podia dar planos alimentares por via de e-mail.

 

Gostaria que me desse alguns conselhos, ou talvez um plano alimentar que me ajudasse.

 

Tenho 16 anos e sempre fui gordinha, sempre tive problemas de auto-estima, sempre fui muito tímida porque no fundo refugiava-me no meu peso e quando me sentia mal, comia, como se a comida me acalmasse. Tentei fazer inúmeras dietas, fui a nutricionistas e nunca resultou

eficazmente. Quando fui a nutricionistas, diziam-me um plano alimentar e eu fazia tudo à risca e fazia muito esforço e muitas vezes emagrecia muito pouco para todo o meu esforço. Isso pode ter sido um dos motivos para me desanimar e dizer a mim própria que nunca iria ser daquelas raparigas bonitas e com um bom corpo que ás vezes vimos no verão. Quando fiz os 15 anos decidi mudar radicalmente e nesse altura fiz um tratamento de acupunctura e tive uma força extraordinária que ninguém imaginava e cheguei a emagrecer à volta de 20 quilos em 4 meses. Nessa altura sentia-me realmente bem, estava bastante contente, as minhas notas melhoraram e sentia-me outra pessoa. Quando acabei o tratamento, estava com imenso medo de voltar a engordar, diziam-me que eu comia pouco ou que não andava a comer nada, não podia ver doces à minha volta e só queria peixe e legumes porque sabia que não iria engordar.

Na verdade fiquei um pouco obcecada com medo de voltar a engordar.

Meteu-se as férias de verão e como é obvio toda a gente engorda 1 quilo ou 2 nas férias, pois bem, eu engordei esses 2 quilos e comecei a stressar e só tinha o pensamento de emagrecer. Começava a ficar muito chateada comigo mesma porque tinha feito um esforço enorme para emagrecer e agora tinha engordado e comecei a ficar muito em baixo,

comecei a comer cada vez menos e não via o peso a baixar. Como não via o peso a baixar e estava a fazer um enorme esforço, o meu pensamento foi 'perdido por 100 perdido por 1000' e foi o descalabro total. Comecei a comer imenso, comia tudo o que tinha em casa, comia e comia até me doer a barriga e depois o meu estado psicológico ficava arrasado. Fui comendo e comendo até que recuperei quase os meus 20 quilos e neste momento, não me consigo ver ao espelho. Voltei a fazer a acupunctura, mas não consigo voltar a fazer o regime alimentar como fazia antigamente. Estou desiludida comigo mesma e sinto-me incapaz. Olho para mim e não vejo que consiga. Estou completamente de rastos porque esforcei-me tanto para voltar a fazer tudo novamente.

Não sei se a doutora me pode ajudar, não sei se me pode dar algum conselho.

Fico a aguardar. Obrigada

 

Resposta:

 

Querida Leonor,

 

Entendo o seu pedido de ajuda.

Muito lhe podia dizer, mas sendo isto uma mera troca de mensagens, vou ser sucinta.

 

Reflicta com atenção no que lhe vou dizer.

 

A Leonor tal como tantas outras meninas, cresceu e vive numa sociedade doentia no que toca à busca da felicidade. Os valores estão deturpados, e a ilusão leva à desilusão inevitavelmente. Não se atinge a felicidade com a magreza, e esta é a ilusão. Por isso, as dietas que se fazem para atingir essa ilusão, não ajudam, desajudam porque contribuem para a desilusão. Ou seja, não é de dietas nem de magreza que a Leonor precisa para ser feliz. Aliás, não precisa de mudar nada no seu exterior para ser feliz, pois já tem tudo o que precisa para ser feliz, precisa sim é de se aperceber disso – mudando, portanto algo dentro de si: o seu pensamento.

 

Não se espera esta postura duma jovem, como a Leonor, por isso não se sinta mal, contudo se trabalhar para lá chegar, está no bom caminho. Ou isso ou continuará no seu caminho actual: 1. o da constante insatisfação, 2. comparação e 3. falta de aceitação, nesta ordem, na inversa, ou do meio para o fim/início. Nele entrarão mais episódios de dietas e oscilações de 20 kg - no futuro vai-se arrepender de não ter parado JÁ, pois vai perder 20 kg para depois aumentar 22kg e por aí fora… sendo que o peso que atingir no limite inferior vai sendo cada vez mais elevado... Por isso a escolha é sua.

 

Escolha ser feliz hoje, aceite-se como é hoje, e depois ponha mãos à obra para fazer o seu melhor – no que toca à alimentação, aos estudos, aos amigos, à família, ao sono, ao exercício físico, ao corpo, à mente, aos afectos e às emoções, e à sua relação consigo própria (seja a sua melhor amiga), e ao seu bem estar e aos seus cuidados de saúde em geral. (Como vê a sua energia tem de ser distribuída por imensos assuntos, e não apenas o do corpo).

FAÇA O SEU MELHOR, que a sua AUTO ESTIMA subirá automaticamente logo no 1º dia em que começar a esforçar-se – sem precisar de delegar à balança esse poder e sem precisar de perder muito peso.

 

Se quer melhorar o seu aspecto, óptimo! Força! Mas… faça-o com respeito próprio (se souber o que isso é), com prazer, com equilíbrio, com tolerância, com flexibilidade, com razoabilidade, com inteligência, com moderação, com gosto, com satisfação, e boa disposição - sem se comparar com os outros (compare-se consigo: compare o esforço de ontem com o de hoje), sem se julgar (temos dias bons e maus, é OK), sem se culpar (não somos perfeitos, somos TODOS pecadores e TODOS imperfeitos, ok?), sem se recriminar, sem se auto-criticar, sem se penalizar, sem se negligenciar, e sem radicalismos/abusos (ou seja, sem dietas malucas onde passa fome e depois salta inevitável & previsivelmente para uma comezaina desenfreada! Não é a primeira e infelizmente não é a última pessoa a quem acontece tudo o que descreve!! Aliás, se não ler com atenção o que aqui lhe escrevo, passará por isto novamente…).

 

Em jeito de conclusão: O seu peso corporal será aquele que resultará do seu melhor (pensamento e comportamento): esse será o seu peso sereno e saudável. Isto elevará a sua Auto Estima, e ao contrário do que descreve no seu episódio (era só medos e pressões), proporcionar-lhe-á a capacidade de manter o seu novo peso!

 

Tentei ser sucinta, espero ter ajudado em qualquer coisa no que toca ao seu pensamento e à sua atitude.

 

 

Se ainda quiser informação sobre os planos alimentares, responda com o assunto: Planos Alimentares. Os planos alimentares feitos por pessoas com pensamentos obcecados e radicais de dieta, não funcionam.

 

Um beijinho para si,

Madalena Muñoz 

TAGS/Temas:
Publicado por Madalena Munõz às 13:54
Link | Comentar | Adicionar aos favoritos

Perfil e Contactos

Madalena Muñoz
Life & Wellness Coach.



O meu Perfil aqui

O meu Email coaching@madalenamunoz.com

Posts recentes

Peso Pele Praia Prato: Pr...

Coaching para Emagrecer: ...

É preciso traduzir? É ist...

E mai nada. Fazer tempo p...

Aprenda a identificar o q...

Se nada muda, nada muda.....

Seja livre de escolher!

Não adianta obcecar: é be...

Quanto menos açucar comem...

Mas afinal quem é que man...

Arquivos

Maio 2015

Abril 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

blogs SAPO