Bem vindos!

Bem vindos ao maravilhoso mundo do coaching!
Coaching é acção acompanhada para rápidos resultados.


Questões sobre Life Coaching e marcação de sessões? Aqui

Pesquisa

 

TAGS/Temas

vários(344)

coaching(104)

resoluções ano novo(5)

comedores compulsivos anónimos(1)

televisão(1)

todas as tags

Nº Visitas

Sexta-feira, 14 de Dezembro de 2007

Não assinar tal petição (contra ASAE)

Conversa por email entre 3 primos...:-)

 

Boa prima Madalena, finalmente uma voz esclarecida!

 

Se soubessem o que se passa em 95% das cozinhas dos restaurantes deste país percebíamos o sentido da nova legislação. Esta corrente anti ASAE, baseada num artigo demagógico do A Barreto é uma farsa. A ASAE não tem culpa nenhuma disto. A responsabilidade é do legislador. E a legislação tem uma flexibilidade imensa. Eu conheço-a muitíssimo bem (estou a implementar a norma ISO 22000 no meu estamine). As bolas de Berlim vão continuar a existir…. Por favor não caiam nesta “cantiga do ceguinho” que serve apenas para prolongar a vida dos restaurantes cujas cozinhas estão imersas na mais profunda imundice e que urgem ser seladas com a prisão imediata dos seus donos.

 

Beijinhos do primo Xico

 

 

 


De: Madalena Muñoz - NUTRICIONISTA [mailto:nutricionista@madalenamunoz.com]
Enviada: sexta-feira, 14 de dezembro de 2007 14:25
Para: Leonor
Assunto: Re: Assinem esta Petição, a ASAE quer dar cabo de qualquer tradição portuguesa, é de mais

 

Leonor, entendo perfeitamente que você e muitas centenas de pessoas se apressem a assinar e a divulgar esta petição.

Li-a com atenção mas li coisas vagas e opinionados (com "achismos", apelando à emoção)

 

Ou seja, emocionalmente toca-me.

Apela a mais bom senso do que fanatismo -- e isto é sempre bom!!!!!

Contudo, de que se fala EXACTAMENTE? Uma petição tem de ser muito clara naquilo que "PEDE".

 

Ou seja, concerteza que esta não é uma petição para acabar com a interdição de 1) venda de bolas de berlim nas praias 2) uso de chávenas para café, 3) venda de produtos frescos nos cafés. Mas são os 3 exemplos que dá e que é um dos motivos por esta se tornar uma petição "emocional" (porque causa revolta de indignação: porque é um hábito nosso a bela da bica, e porque as bolas nos faz lembrar a Praia Grande/etc. de quando eramos pequenos... e como pode isso de repente acabar...?)

 

De resto, esta petição explica vagamente o que a ASAE pretende, e com um tom de "boato", e maledicência, se é que me entende. Lá está, a parte emocional a reagir... Se tivessemos em cima da mesa toda a informação, ajudava a decisão. Não seria esta petição mais eficaz, se mostrasse exactamente o que a ASAE pretende fazer - ter um link para essas "supostas regras comunitárias"? Depois acusa a ASAE de não ter cuidados ambientais, quando, de novo, não sabemos o que se pretende nem porquê, exactamente. Assim ninguém pode colocar a hipótese de haver algum mérito nestas medidas da ASAE.

 

Sobre as regras, acrescenta: "que não parecem estar em vigor em mais nenhum país da União Europeia". Ao dizer isto até parece que sermos os únicos é algo de mau! Pois! Não estamos habituados a ser pioneiros, e isso se calhar causou estranheza no autor.  "Além dos duvidosos e obsessivos principios higiénicos" -- ora isto é uma OPINIÃO do autor, um discurso totalmente desapropriado para uma petição -- que deve ser factual. (Se calhar em casa do autor, a porcaria é imensa, e por isso ele achar que tudo é obsessivo.) Temos de ter cuidado com estas posições subjectivas.

 

 

Nem tanto ao mar, nem tanto à terra, mas em geral, a ASAE faz-nos a todos um enorme favor em impôr regras de higiene alimentar que são tão precisas em Portugal!!!!! Pois que não se pretende nem destruir o ambiente nem descaracterizar a gastronomia ou hábitos alimentares dos portugueses - salvo sejam para um bem maior, e com uma explicação que deve ser dada! Se as pessoas ouvirem a explicação dessas regras talvez aceitem algumas medidas com mais facilidade (ou não, mas na mesma essa explicação devia ser ouvida/entendida).

 

No que toca ao "comer e encher o bandulho" somos muita nacionalistas.... :-) Venha lá o pão com torresmos mesmo que estes tenham estado horas ao ar e o pão cortado ao meio com as mãos sujas da casa de banho (sem água quente nem sabão) e que mexeu em dinheiro o dia todo com as unhas negras e amarelas do tabaco que vai fumando e... como cortar um pão ao meio a pessoa só espalma a mão todinha no pão, também... já dizia o povinho: o que não mata engorda! Mas temos de evoluir do povinho sujinho... sem fanatismos if possible... para um povinho limpinho.

 

 

Just my opinion...

 

Beijocas

Prima Madalena

 

 

 

----- Original Message -----

From: Leonor

Sent: Friday, December 14, 2007 1:08 PM

Subject: FW: Assinem esta Petição, a ASAE quer dar cabo de qualquer tradição portuguesa, é de mais

 


Subject: [ogm_pt] Petição pela tradição alimentar portuguesa

Estimado amigos e amigas,

Esta mensagem refere-se a uma petição online dirigida ao nosso Ministro da Economia, sobre a estratégia seguida pela ASAE, que vos quero apresentar:
http://www.petitiononline.com/naoasae/petition.html

TAGS/Temas:
Publicado por Madalena Munõz às 18:12
Link | Comentar | Adicionar aos favoritos
1 comentário:
De Maria Filomena a 20 de Dezembro de 2007 às 13:22
Boa tarde Dra. Madalena,

Descobri o seu blog através da recomendação do Dr. Hugo Jorge, psicólogo, no blog http://hugo-jorge.blogs.sapo.pt/.

Devo dizer que o seu blog me pareceu muito esclarecedor e permitiu tirar algumas dúvidas que eu tinha sobre alimentação e como melhor comer para ter uma vida mais saudável.

Obrigada pelos seus textos.

Comentar post

Perfil e Contactos

Madalena Muñoz
Life & Wellness Coach.



O meu Perfil aqui

O meu Email coaching@madalenamunoz.com

Posts recentes

Peso Pele Praia Prato: Pr...

Coaching para Emagrecer: ...

É preciso traduzir? É ist...

E mai nada. Fazer tempo p...

Aprenda a identificar o q...

Se nada muda, nada muda.....

Seja livre de escolher!

Não adianta obcecar: é be...

Quanto menos açucar comem...

Mas afinal quem é que man...

Arquivos

Maio 2015

Abril 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

blogs SAPO