Bem vindos!

Bem vindos ao maravilhoso mundo do coaching!
Coaching é acção acompanhada para rápidos resultados.


Questões sobre Life Coaching e marcação de sessões? Aqui

Pesquisa

 

TAGS/Temas

vários(344)

coaching(104)

resoluções ano novo(5)

comedores compulsivos anónimos(1)

televisão(1)

todas as tags

Nº Visitas

Segunda-feira, 20 de Abril de 2009

Conversa de "surdas mudas"? Nem por isso... Espero que entenda a razão deste post

 

----- Original Message -----

From: JOANA

To: nutricionista@madalenamunoz.com

Sent: Sunday, April 19, 2009 9:36 PM

Subject: Preciso de Ajuda..

 

Boa Tarde:
Chamo me “Joana Martins”, tenho 31 anos de idade e tenho uma ligação muito estranha com a comida..
Desde sempre fui gordinha, se é que se pode chamar assim.. Mas já tive fases melhores e fases piores..
Mas o melhor será resumir a história..
Eu já fiz todas as dietas possíveis e imaginárias, desde experimentar a acunpuctura, às dietas mais loucas com e sem medicamentos (de controlo de apetite, de aceleração do metabolismo, enfim, de tudo).. No inicio até resultavam, mas quando começavam a descambar, eram como uma bola de neve.. Nunca mais conseguia endireitar e voltava ao ponto inicial ou bem pior..
A minha ultima loucura foi fazer uma lipoaspiração.. 

Bem, de inicio, o resultado foi mt bom.. Perdi bastante peso e volume, cheguei aos 65 kilos.. Mas logo me apercebi de que essa nao era a solução..
Os meus impulsos, a minha obsessão por comida não tinham deixado de existir.. Continuavam ali, prontos para me atacar..
E foi o que aconteceu..
E neste momento sinto me completamente desesperada, sem saber o que fazer, pois estou exactamente igual ao que estava, antes da cirurgia..
É um sentimento de perda tão grande.. Uma coisa inimaginável.. Uma angustia.. Enfim.. Ninguem imagina, ninguem..
Tenho um grave problema, nao consigo parar de comer.. Tem momentos em que como tudo aquilo que me aparecer à frente, como se o mundo fosse acabar naquele momento.. 
E como de tudo, desde doces a salgados, seja o que for.. Faço misturas que nao passam pela cabeça de ninguem.. Tudo o que existir no frigorifico ou nos armarios é comestível.. E se nao tiver nada em casa tenho que sair para comprar senao nao fico bem.. É uma vontade de comer estupida, mas tao grande..
Nao é fome, é mesmo uma necessidade, acho eu.. Como até rebentar, até me sentir mesmo muito mal disposta.. E depois dá um remorso, uma culpa, uma revolta..
É indiscritivel, nao consigo explicar..
As pessoas dizem que nao tenho força de vontade, e sempre que tenho de comer faço o às escondidas, porque sinto vergonha mas, como já referi, nem eu mesma consigo definir o que sinto, é tão estranho, só consigo assemelhar este comportamento, ao comportamento de um toxicodependente, só que em relação à comida, claro..
Nem consigo perceber como é que me cabe tanta comida no estomago.. Já me passou pela cabeça provocar o vómito depois de comer, mas não consigo..
Aliás, já me passaram muitas coisas pela cabeça mas...
Ninguem me entende, ninguem consegue perceber o que isto é, e todos criticam e apontam o dedo.. Eu nao condeno, se nem eu mesma entendo, como poderao as outras pessoas entenderem?
Foi entao que eu vi o seu blog e decidi pedir ajuda.. Tem de haver algo que me faça perder esta vontade de comer..
Eu só queria deixar de ter vontade de comer.. Só isso.. Porque eu não vou ser capaz de viver o resto da minha vida assim, a sofrer..
Isto é um pensamento que me invade sempre, que está comigo 24 horas por dia.. E eu não consigo imaginar me viver assim, em sofrimento, para sempre.. Muito honestamente, se for para viver assim, prefiro nao viver de todo..
Gostaria de obter resposta para o que vos acabei de expor, o mais breve possivel..
Desde já agradeço a atençao dispensada..
 
Atentamente:
Joana Martins

 

 

 


From: nutricionista@madalenamunoz.com
To: JOANA Subject: Re: Preciso de Ajuda..
Date: Mon, 20 Apr 2009 08:42:53 +0100

Querida JOANA

 

Obrigada pelo seu email, eis o meu melhor feedback.

 

A sua vontade de comer é uma substituição para uma vontade que ainda não foi identificada, uma necessidade que ainda não foi satisfeita. Posso tentar ajudá-la. Não se culpabilize nem se frustre pois é um mecanismo de sobrevivência, sem o qual "enlouqueceria", por isso honre esse comportamento. Sei que não quer continuar, mas honre, pois essa é a Joana de hoje, e nós só temos o dia de hoje, e o caminho faz-se um dia de cada vez, e assim se cria uma vida inteira. Há que viver, e não sobreviver. Há que procurar aceitarmo-nos e vermos o lado BOM das coisas mesmo que nos pareça não haver e só nos apeteça desaparecer, fugir. Se não se aceita com todas as fragilidades e qualidades, está-se a desrespeitar, e a por-se a jeito para mais abusos, mais negligência, mais raiva, culpa e frustração (ansiedade). Se se aceitar tal e qual (o que não significa que não queira melhorar-se, aliás é bom que o deseje, em tudo), verá o lado positivo, o lado AMORoso, o lado que nos faz sorrir e querer viver.

 

Tenho ajudado muitas pessoas com sintomas iguais; tem um problema que aflige imensas pessoas, homens e mulheres. Há soluções, ou melhor, há caminhos para melhorar. Pode procurar no blog "fome emocional", "aceitação", "emagrecimento", "exrcício físico", "r´equilibrio", etc. Por favor tenha calma querida Joana, e... sorria!

 

Um abraço enorme com muitos votos de coragem!

 

Madalena Muñoz

----- Original Message -----

From: JOANA

To: Madalena Munoz

Sent: Monday, April 20, 2009 7:29 PM

Subject: RE: Preciso de Ajuda..

 

Olá
Agradeço imenso o mail que me enviou.
E agradeço acima de tudo as palavras positivas que me tentou transmitir. É muito dificil conseguir encontrar alguem assim, que demonstra uma sensibilidade fora do comum. O meu muito obrigada.
Seria realmente muito bom poder aceitar tudo isto, e encara lo de forma positiva, mas sinto que isso é algo quase impossivel. Eu pura e simplesmente nao consigo gostar de mim, nao consigo. O sentimento de revolta comigo mesma nao deixa.
Só agora me apercebi que é de Lisboa, o que me fez entristecer bastante, pois sou do Porto. Não tem um consultório cá?
De qualquer forma, o meu agradecimento é pequeno para alguem, como a Madalene, que deu valor a um simples mail e se deu ao trabalho de lhe dar atenção e responder, e de uma forma tao calorosa.
Muito Obrigada
 
JOANA

 


 

 

 


From: nutricionista@madalenamunoz.com
To: JOANA

Subject: Re: Preciso de Ajuda..
Date: Mon, 20 Apr 2009 20:51:04 +0100

Joana

por favor reenvie-me este email sem usar a palavra "não" e sem a palavra "mas" :))

 

Um grande abraço para o Porto (tenho consultas online, ver info em baixo na assinatura)

 

Madalena Muñoz

 

----- Original Message -----

From: JOANA

To: Madalena Munoz

Sent: Monday, April 20, 2009 9:09 PM

Subject: FW: Preciso de Ajuda..

 

????????

ok

Aqui vai.. Mas acho que nao faz qualquer tipo de sentido..

 

"Olá
Agradeço imenso o mail que me enviou.
E agradeço acima de tudo as palavras positivas que me tentou transmitir. É muito dificil conseguir encontrar alguem assim, que demonstra uma sensibilidade fora do comum. O meu muito obrigada.
Seria realmente muito bom poder aceitar tudo isto, e encara lo de forma positiva, sinto que isso é algo quase impossivel. Eu pura e simplesmente consigo gostar de mim, consigo. O sentimento de revolta comigo mesma deixa.
Só agora me apercebi que é de Lisboa, o que me fez entristecer bastante, pois sou do Porto. Tem um consultório cá?
De qualquer forma, o meu agradecimento é pequeno para alguem, como a Madalena, que deu valor a um simples mail e se deu ao trabalho de lhe dar atenção e responder, e de uma forma tao calorosa.
Muito Obrigada"
 

 
JOANA


 


From: nutricionista@madalenamunoz.com
To: JOANA

Subject: Re: Preciso de Ajuda..
Date: Mon, 20 Apr 2009 21:17:04 +0100

 

Bom, o exercício quase que funcionou... :))

 

Sugiro que retire também as palavras "impossível" e "revolta" e REESCREVA o email; não se limite a retirar as palavras ou isto não faz (e disse mt bem) sentido.

 

O sentido seria a Joana aprender a não usar

- não

- mas

- impossível

- revolta

- e coisas que o valha dessa família derrotista negativa pessimista amedrontada sozinha e abandonada e castradora, etc.!!

 

Coragem! Refaça lá o email todo, e depois leia. Já lá diz que "Eu pura e simplesmente consigo gostar de mim, consigo." Isto sim é uma afirmaçaõ DIGNA de ser dita, pensada e escrita!!!! (Mesmo que fingida!!)

 

Se quiser podemos continuar nas consultas online, pois tenho 1001 outros emails. Minha querida Joana, se não comigo, que seja com alguém: está a precisar de ajuda! Peça!

 

Beijinhos

 

Madalena Muñoz

 

----- Original Message -----

From: JOANA

To: Madalena Munoz

Sent: Monday, April 20, 2009 9:26 PM

Subject: FW: Preciso de Ajuda..

 

Acho que percebi a ideia, mas é como estar a ler algo com o qual nao nos identificamos..
Vou tentar perceber como funcionam essas consultas online..
Obrigada..

 "Olá
Agradeço imenso o mail que me enviou.
E agradeço acima de tudo as palavras positivas que me transmitiu. É muito dificil conseguir encontrar alguem assim, que demonstra uma sensibilidade fora do comum. O meu muito obrigada.
Será realmente muito bom poder aceitar tudo isto, e encara lo de forma positiva, sinto que isso é algo possivel. Eu pura e simplesmente consigo gostar de mim, consigo. Hà sentimentos comigo mesma que me deixam faze lo.
Só agora me apercebi que é de Lisboa, o que me fez entristecer bastante, pois sou do Porto. Tem um consultório cá?
De qualquer forma, o meu agradecimento é pequeno para alguem, como a Madalena, que deu valor a um simples mail e se deu ao trabalho de lhe dar atenção e responder, e de uma forma tao calorosa.
Muito Obrigada"
 
JOANA

 

 

 

----- Original Message -----

From: Madalena Muñoz - Nutricionista

To: JOANA

Sent: Monday, April 20, 2009 10:08 PM

Subject: Re: Preciso de Ajuda..

 

pode sempre dizer isto no futuro: "conseguirei gostar de mim" etc.

 

Bjs

 

Madalena Muñoz

TAGS/Temas:
Publicado por Madalena Munõz às 22:11
Link | Comentar | Adicionar aos favoritos
5 comentários:
De Fátima a 21 de Abril de 2009 às 15:09
Olá Joana !
Em primeiro de tudo deixe-me dizer-lhe que o seu problema nao é com a comida ! sou apenas leiga na matéria, mas a minha modesta opiniao é que o seu problema é nao se aceitar , nao gostar de Si, nao se estimar enquanto pessoa!Devia procurar fazer coisas que lhe deem alguma recompensa emocional, um Hoby, um desporto..voluntariado..qualquer coisa que a ajude .Muitas vezes só nos sentimos ajudadas quando ajudamos...bem quanto ás consultas da Dra Madalena digo por experiencia própria sao fantasticas ! Experimente ,verá que nao tem nada a perder! Boa Sorte e muita forca!Beijinhos !Fátima Faceira
De cat a 22 de Abril de 2009 às 22:22
olá Joana!
compreendo perfeitamente aquilo que escreveu... foi como se tivesse sido escrito por mim. confesso que também tenho essa "fome" incontrolavel em que como tudo o que me aparece e quando não há vou comprar: os chocolates são a minha perdição. como, como, como e depois arrependo-me... penso em provocar o vómito mas nao sou capaz. há alturas em que me consigo controlar e manter uma alimentação equilibrada... mas é sol de pouca dura. sei que esta batalha não é so com a comida e também sei que quanto mais como pior me sinto e pior os outros me fazem sentir...
catarina
De Helana a 4 de Maio de 2009 às 17:37
Olá ...
Chamo-me Helena, e queria deixar uma simples comentário à Joana.Não penses que estás sozinha...Também tenho o mesmo problema que tu........De uns tempos para cá, tenho tentado superar todos os meus traumas, pois tenho sofrido na pele , muitas descriminações....Mas, num momento , encontrei uma boa pessoa, que tem posto muitos pensamentos positivos, e sei que um dia a minha felicidade não será dependente do que os outros pensam de mim, mas de como eu me sinto.......
Um abraço e muita força na tua luta....

Helena
De Catarina a 9 de Maio de 2009 às 03:04
Olá Joana!
Identifico-me a 100% com o teu depoimento. Tenho 33 anos e também já fiz 1001 dietas.
Todas elas acabam por fracassar porque chega a uma altura em que não me consigo controlar e como tudo o que me aparece á frente. Como, como,como ... Sou capaz de engordar numa semana o peso todo que emagreci durante meses...
E depois fico deprimida, não consigo olhar para o espelho, sinto-me mal comigo mesma e ... como! É um ciclo vicioso. Sempre que tenho um problema ou ando mais stressada "vingo-me" na comida.
Sei que preciso de ajuda e que sozinha não vou conseguir controlar esta "dependência" . A minha relação com a comida é doentia... Gostaria de encontrar os "caminhos" para a resolução deste problema que a Dra. Madalena referiu.
Já agora Dra. Madalena, não quer montar um consultório cá no Porto? Duas clientes tem já garantidas!
Cumprimentos
Catarina
De filipa a 6 de Abril de 2011 às 15:27
Olá a todas!
Sinto-me na obrigação de responder a este post e a todos os comentários de pessoas que estão a passar pelo mesmo.
Eu sou gorda e já fui menos. Nos últimos meses, comecei a fazer psicoterapia e digo-vos que me sinto bem e quase perfeita. Não emagreci ainda, mas sinto quee stou no bom caminho.
Compreendo que se recorra a nutricionistas por se tratar de um problema alimentar, mas cumpre-me sugerir que se encarem os problemas alimentares do ponto de vista psicológico.
Fazer aocmpanhar a nutrição por uma terapia que leve a perceber as razões que desencadearam o distúrbio alimentar, que leve o doente a melhorar o seu auto conhecimento e a sua autoconfiança.
Dra Madalena, agradeço o "serviço público" que aqui presta e o facto de aliar a mente sã ao corpo são.


Comentar post

Perfil e Contactos

Madalena Muñoz
Life & Wellness Coach.



O meu Perfil aqui

O meu Email coaching@madalenamunoz.com

Posts recentes

Peso Pele Praia Prato: Pr...

Coaching para Emagrecer: ...

É preciso traduzir? É ist...

E mai nada. Fazer tempo p...

Aprenda a identificar o q...

Se nada muda, nada muda.....

Seja livre de escolher!

Não adianta obcecar: é be...

Quanto menos açucar comem...

Mas afinal quem é que man...

Arquivos

Maio 2015

Abril 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

blogs SAPO