Bem vindos!

Bem vindos ao maravilhoso mundo do coaching!
Coaching é acção acompanhada para rápidos resultados.


Questões sobre Life Coaching e marcação de sessões? Aqui

Pesquisa

 

TAGS/Temas

vários(344)

coaching(104)

resoluções ano novo(5)

comedores compulsivos anónimos(1)

televisão(1)

todas as tags

Nº Visitas

Domingo, 6 de Julho de 2008

Às vezes desesperada, não sabendo o que fazer... como!

Bom dia,

Sou a Sofia, uma ex-cliente sua de Oeiras, estive em 8 sessões consigo, remember me?
 
Fui às sessões porque queria emagrecer... depois de quase um ano, não consegui grande resultado. Mas chegamos à conclusão que o meu problema não era da alimentação, mas algo psicológico.. porque afinal, eu no fundo sei o que faz "bem", o que faz "mal", como devo comer, etc. E então alimento este meu "problema" com comida, está visto!
 
Eu dizia "...quando estiver a morar sozinha vou conseguir...". Só que já faz dois meses que moro sozinha, e nada. Já percebo quando me dizia que é no momento e no agora que se deve fazer aquilo que queremos.
 
Queria perguntar o que acha que devo fazer? Se nutricionista não resolveu o meu problema. O que será que resolve? Se é algo psicológico.
Como posso eu sozinha resolver? Já que com um psicológico tudo dependia da maneira que ela/ele trabalha..
Às vezes fico desesperada, não sabendo o que fazer.. então como.
Muito sinceramente, já veio ao meu pensamento em começar a beber vinho.... mas foi só um pensamento (o que não é lá muito bom, acho eu).
 
Eu penso que fico assim quando quero fazer algo, ou tenho que fazer, e em vez disso não faço nada. Fico parada.
Pois, é tal de agir, acção que podia resolver isso. Eu sei :(
É que eu sei, e mesmo assim não faço aquilo mais certo de que aquilo que eu sei.
 
Não percebo :(
 
Desculpe o desabafo..
 
Beijinhos

Sofia
 
 
RESPOSTA
Querida Sofia
 
Claro que me lembro de si.
 
Agradeço o seu pedido de ajuda e penso que é muito sensato da sua parte. Parabéns.
 
Quem vai resolver o seu problema não é ninguém senão a Sofia. Este seu desabafo é um bom aquecimento para a sua caminhada... Agora terá é de ir andando, descansando, levantar-se e continuar a andar. O caminho faz-se caminhando. Como escreve, já percebeu que fica encalhada nalgum local e não passa a acção : fica parada. Pense: "o que seria preciso para eu avançar?"
 
Os ensinamentos das 8 consultas até que foram ficando (pelo que leio) mas pô-los todos em prática é outra etapa ainda. E isto é mesmo assim! O seu timing até que isso aconteça é... o seu timing! Há que respeitar e aceitar isso, aceitar o seu timing individual para o seu processo de mudança. Enfim, aceitar-se (grande tema o da aceitação...) É suposto acontecer, esta demora entre querer e saber na teoria como mudar, e mudar mesmo.
 
 
É importante que a visão (se saudável, claro) do caminho que quer seguir se mantenha clara na sua cabeça (promover a saúde? tornar-se mais activa? Aumentar o bem estar? A serenidade?). Mas se agora por desespero começa a perder a sua orientação, pode com isso estragar o presente. (Beber para tirar a dor?! Isso é o abandono absoluto: Sinal de alerta!!) Assim o futuro será concerteza longe do desejável.
 
Por outro lado, se em cada momento do seu hoje, aqui e AGORA cuidar bem de si... pode não ficar como seria a sua expectativa (e nesse caso teria de aprender também a não ter muitas expectativas:-)), mas no entanto estará bem mais perto do desejável -- pelo menos teria a certeza que ía fazendo o seu percurso dando o seu melhor. (O seu melhor varia de dia para dia, não esquecer que apenas existe o seu progresso individual, e não existe a perfeição; se pretende a perfeição como condição para ser feliz, desengane-se e get real!).
 
O que significa cuidar bem de si? Acha que precisa de ir ao psicólogo para cuidar bem de si? Se sim, então força -- o que funcionar para si é o melhor caminho para si. Mas até lá tem-se a si mesma! E até lá não coma (nem beba vinho) para lidar com os seus desesperos, pois ao fazer isso tapa os seus sentimentos e deixa de perceber o que precisa fazer para se sentir melhor verdadeiramente. Tal como um alcoólico, abstenha-se e comece já a fabricar o que lhe falta para se sentir mais preenchida e feliz.
 
Faça por exemplo o que já falámos, mas numa versão que, agora, dando nova e redobrada atenção ao assunto, funcione melhor para si.
 
Por exemplo: Delineie novas "mini-metas" realistas e organize-se para que tal aconteça.
Por exemplo:
"Vou caminhar todos os dias (que puder) das 19-19:45 (ou das 19:00 ás 19:10 para começar e se lhe apetecer mais, vai ficando!)" "Vou comer verduras ao almoço e ao jantar (ou sempre que puder)" "Vou levar comigo 2 frutas (ou 3, sempre que puder)" "Ao fim do ano planeio ter menos 5% do meu peso actual e não mais (ou que o conseguir perder)" "Vou fazer 3 sessões com um PT para me dar conhecimentos e embalagem (ou talvez 1 sessão se 3 for caro demais)" "Vou cozinhar pelos menos 1 vez por semana para garantir que tenho sempre sopa (dentro das minhas aptidões)" "Vou-me deitar pelas 23pm nem que ponha um alarme!(e as excepções são ok)" "Vou parar de analisar os porquês das coisas e vou começar a pôr em prática as medidas que me são mais fáceis já (vou viver e experienciar a vida e deixar de me auto psicanalisar, julgar e culpar)" "Todas as coisas difíceis por que passo podem ser grandes lições: vou estar mais atenta a aprender -- o que é que isto me ensina?" 
:-)
 
Pé ante pé... grão a grão... nada de radicalismos ou excessos. Qual é a pressa se esta lhe retira serenidade?
 
Como já deu para entender (nos meus parêntesis), desejo que ao longo do processo você seja gentil e "amor-osa" consigo mesma; que seja tolerante consigo mesma, seja generosa consigo mesma, seja a sua melhor amiga. Estime-se, cuide-se, proteja-se, imponha limites, diga não se for preciso, enfim, respeite-se. Tenha sentido de humor, ria-se ao espelho dos seus pneuzinhos se for caso disso! Enfim, como falámos certamente, desenvolva uma melhor relação consigo mesma, preenchendo-se, e encontrando dentro de si o amor que precisa.
 
Bem haja, querida, pelo seu email.
Coragem e se precisar de mim, já sabe onde me encontrar.
 
 
Madalena Muñoz
Nutricionista
 
Site: www.madalenamunoz.com
Blog: http://consultoriodenutricao.blogs.sapo.pt/
para informação sobre consultas visite sff o blog
telemóvel: +351 93 828 7398
TAGS/Temas:
Publicado por Madalena Munõz às 21:20
Link | Comentar | Adicionar aos favoritos
7 comentários:
De madalena a 9 de Julho de 2008 às 11:49
olá sofia,
eu sou a madalena, não a Munoz, que também conheço. Não sei se este meu comentário chegará até si porque eu sou um pouco (?) lerdinha nestas coisa da net. A sofia é cheiinha pelo que percebi, eu sou magra. Quando estou stressada, com problemas, não como, sou capaz de estar um dia inteiro com um café e um bolo, a sofia é precisamente o contrário, não somos perfeitos, mas temos que nos aceitar, é o primeiro passo. Um pouco de controle, eu sei que é muito dificil, não vai há muito tempo que também eu pensei em beber, não faça isso, porque não resolve os problemas que já temos, vai-nos trazer outros. E isso nós não precisamos. Só poderei repetir os conselhos que a drª Madalena Munoz lhe deu (ela é que é a especialista) mas também nunca é demais reforçar. Tem que gostar de si, já diz o ditado "se eu não gostar de mim, quem gostará"? Acredito que a sofia se olhe ao espelho e não goste de si, senão esta conversa não estava a ter lugar, mas pense assim, eu vou gostar de mim, vou sim senhor. Um pouquinho em cada dia "roma e pavia não se fizeram num dia" peço desculpa por estar sempre a focar provérbios mas todos têm um fundo de verdade. Como eu dizia, um pouquinho em cada dia, a sofia pode ir mudando as suas atitudes, os seus hábitos, e com persistência e "sacrificio" vai conseguir. Proponha-se atingir metas, desafie-se a si própria, não se sente em frente à tv com pena de si, não! Levante a cabeça E PENSE "EU VOU CONSEGUIR " se outros conseguem, porque é que eu não hei-de conseguir, não sou menos que eles. Querida Sofia, permita-me que a trate assim, quando digo que outros conseguem, não me refiro só a gordura, magreza, mas a objectivos que nos proponhamos atingir. Nada pode ou manda mais que nós, se juntar-mos a força da nossa mente com a do nosso coração, VENCEREMOS. deixo-lhe o meu email caso queira escrever-me, prometo responder-lhe.
mmadalenafbs@gmail.com

um beijinho e muita coragem
De sofia... a 17 de Julho de 2008 às 20:56
Madalena, obrigada por ter comentado :)

Não me considero 'cheiinha'. Para ter o peso dentro do normal era emagrecer cerca de 4kg.
Mas mesmo assim, queria pesar 65kg, meço 1.71cm.

A sua situação parece mesmo o contrário que a minha! E mesmo o contrário, não tem grandes efeitos, fica-se muito magra :|
Também não quero ficar muito magra.

"se eu não gostar de mim, quem gostará" É verdade...

Quando eu olho para o espelho, gosto da pessoa que vejo em mim. Mas não gosto do corpo. É diferente, acho eu.
Só que nada melhor do que gostar completamente de mim!
Faço os possíveis para isso.. tenho que fazer mais por isso para ter bons resultados à vista.

Agora ao ler os provérbios lembrei-me que a drª Madalena Munoz usava-os muito :), que até eu própria não conhecia uns quantos.

Tenho que acreditar que vou conseguir!
Lá no fundo acredito :)

Obrigada pelo apoio :)

Beijinho*
De gulos@ a 30 de Outubro de 2008 às 21:42
Olá, estive a ler atentamente tudo o que foi escrito e a verdade é que me sinto muito identificada. Já tentei mil e uma dietas e nada funcionou, e não funcionam porque não me consigo controlar e não paro de comer doces e chocolates. Sempre que estou numa situação se stresse, muito feliz ou muito triste, a vontade e comer aparece. Já cheguei a pensar se isto seria algum distúrbio alimentar. Como sempre sopa antes das refeições e faço 5 refeições por dia , frequento um ginásio mas ao sair estou cheia de vontade de comer doces, não sei se se deve a ter sempre níveis de açúcar a baixo do mínimo. A verdade é que necessito de ajuda porque tenho 1,70 m e peso 85 kg ... Quero emagrecer.
De LUCIANA a 29 de Novembro de 2008 às 19:19
Boa tarde!Parece que me estou a olhar no espelho. Aos 20 anos pesava 100 kg, o que para o meu 1,64cm não é muio abonatório. Durante 8 anos fui melhorando progressivamente os meus hábitos alimentares e não fosse o meu apetite pelo muito amargo "doce" da comida teria a alimentaçao perfeita. Tenho fases boas e menos boa. Nas boas, sou uma pessoa normal que não pensa muito em comida mas segue uma alimentaçao racional e equilibrada. Nas menos boas, adormeço a pensar em bolacha maria e acordo a pensar em pão (quantidades abismaveis de pão)- como se a comida fosse o motor da minha vida quando tenho mais em que me preocupar! Devo dizer que peso 61Kg, mas vario entre os 69Kg de Inverno e os 56Kg de Verao. Muitos nao compreendem, mas, mais o que ganhar o euromilhoes, eu gostava era de ter uma relaçao equilibrada entre as minhas emoçoes e a vontade de comer doces!!!Sei que não sou a única, e sei que o que posso fazer é revoltar-me e dizer à minha cabeça que penso nos maleficios/beneficios da minha atitude perante a comida!!!!
De Apokalypsus a 11 de Julho de 2008 às 01:15
Não sou nutricionista, mas o seu problema é, principalmente, falta de força de vontade e talvez algum desconhecimento em algumas áreas.
Tal como o fumador que deixa de fumar porque pôs a cabeça a funcionar, uma pessoa que queira mudar de regime alimentar - não sei concretamente qual é o seu caso -, se tem peso a mais que o "estipulado", a força de vontade é a arma principal para combater a "vontade" de comer.
Não vou dar aqui nenhuma consulta, até porque não tenho canudo académico para tal, mas posso informá-la que fui obeso quando era jovem - agora já ultrapassei a casa dos 60 -, fui macrobiótico (responsável e com plena consciência e conhecimento do que estava a fazer) durante duas décadas mas, ao mesmo tempo, procurei conhecimento na área da Meditação Zen, do Yoga e das Artes Marciais, além da sua prática diária, aliados ao regime alimentar. Perdi imensos quilos e fiquei com o peso "ideal" para a minha estrutura física (de 100 kg passei aos 74 kg em cerca de um ano e pouco mais).
Não sei se lhe serviu de alguma coisa esta "dica", mas gosto sempre de dar a conhecer a minha experiência que, não só serviu o meu bem estar pessoal, saúde e outra forma de encarar os problemas do dia a dia, como de base para atitudes em outras áreas de intervenção quer pessoal, quer profissional.
E não se esqueça: para ultrapassarmos os vícios - sejam eles quais forem -, tem de existir muita força da nossa parte. Mental, psicológica e espiritual (não tem nada a ver com religiões).
Que tudo lhe corra pelo melhor e que encontre o caminho certo, são os meus votos.
De sofia... a 17 de Julho de 2008 às 22:37
Sim, pode ser falta de vontade, mas penso que não seja o maior problema em mim.

Sim, tenho peso a mais. Mas não sou obesa.

Já comi comida macrobiótica :) Gosto!
Agora que moro sozinha, até podia fazer umas comidinhas diferentes... mas ainda não me virei para aí :(

Eu gosto muito das actividades ditas "alternativas".
Já pratiquei 6 meses Kung Fu, e adorei.
Sem dúvida que tenho que começar a fazer alguma actividade que goste! Está decidido :)

Que bom ficar com o peso ideal em pouco tempo.. Um ano e meio passa num instante.

Obrigada pelo seu comentário :)
Gostei muito!
E claro que serve, sempre!

Obrigada
De Madalena Munõz a 17 de Julho de 2008 às 14:09
A Sofia depois respondeu assim...

"Pense: o que seria preciso para avançar?"

Preciso de acreditar mais em mim, e criar maiores motivações, não ter medo do desconhecido e do que pode vir mais à frente.
Preciso muito de motivar-me! Sair desta rotina que surgiu :|

"Os ensinamentos das 8 consultas até que foram ficando "

Sim!! Ficaram, com certeza!
Lembro muitas vezes de certas coisas que se falou nas consultas.
Dá-me uma certa força, e vontade de continuar a 'ouvi-las'.

"Há que respeitar e aceitar isso, aceitar o seu timing individual para o seu processo de mudança. Enfim, aceitar-se (grande tema o da aceitação...) É suposto acontecer, esta demora entre querer e saber na teoria como mudar, e mudar mesmo."

Aí está o mistério!
Eu antes pensava que o meu timing era mais curto... afinal...
Eu já estive a pensar em o que mudar, e como mudar. Penso que não falta tanto para começar a agir, mas entretanto com o tempo a passar, eu vou modificando as 'mudanças' de acordo com a minha vivencia, pois.

"Por outro lado, se em cada momento do seu hoje, aqui e AGORA cuidar bem de si... pode não ficar como seria a sua expectativa (e nesse caso teria de aprender também a não ter muitas expectativas:-)),"

Eu realmente crio muitas expectativas com quase tudo da minha vida :|

"Acha que precisa de ir ao psicólogo para cuidar bem de si? Se sim, então força..."

Não. Estou convencida que não.


...

Gostei muito de ler o seu mail.
Deu-me força! E vou guardá-lo aqui para poder ler um dia para me despertar da vida.

Muito obrigada por tudo.
Boa sorte para si também, em tudo.

Beijinhos
Sofia

Comentar post

Perfil e Contactos

Madalena Muñoz
Life & Wellness Coach.



O meu Perfil aqui

O meu Email coaching@madalenamunoz.com

Posts recentes

Peso Pele Praia Prato: Pr...

Coaching para Emagrecer: ...

É preciso traduzir? É ist...

E mai nada. Fazer tempo p...

Aprenda a identificar o q...

Se nada muda, nada muda.....

Seja livre de escolher!

Não adianta obcecar: é be...

Quanto menos açucar comem...

Mas afinal quem é que man...

Arquivos

Maio 2015

Abril 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

blogs SAPO